Um momento alto de 2013 - BRASVENDING

Um momento alto de 2013

Segundo informações veiculadas pela EPS Eventos, empresa organizadora, a 11.ª edição da ExpoVending & OCS, considerada o principal evento da distribuição automática na América Latina, teve um crescimento de 40% no número de participantes, espaços e novas empresas. Estes números demonstram, na verdade, não só o interesse do mercado, mas também o fortalecimento da feira.

Seja na afluência de visitantes, seja no volume de negócios realizados, este sucesso se deve muito a iniciativa da ABVA (Associação Brasileira de Vendas Automáticas). O evento reuniu, de 10 a 11 de setembro, no Palácio de Convenções do Anhembi, em São Paulo, toda a cadeia do setor do vending, office coffee service, food service e horeca.

“A qualidade e o volume de público foram fantásticos. Tivemos um crescimento geral do evento na ordem dos 40%, tanto no número de participantes, espaços e novas empresas. A movimentação de negócios foi em torno de US$ 30 milhões. Notamos ainda o dobro de participantes do norte e nordeste, com 400 novos operadores entrando no mercado, além de vários expositores estrangeiros”, analisou Carlos Augusto Militelli, CEO da EPS Eventos.

Entre os expositores, estiveram representados importantes intervenientes do setor do vending, com especial destaque para a N&W Global Vending, Paytec, Vendin, Rheavendors, Saeco, SandenVendo, U Select, Waterlogic, Nayax, Jofemar, Comesterogroup, Bianchi, Coges, Vendors Exchange, além de muitos outros.

No domínio do café, a feira assistiu ao crescimento e proliferação de empresas que apostam na criação de marcas de café próprias e personalizadas para o mercado da distribuição automática: Café do Centro, Inverno D’Italia, Café Iguaçu.

Foram também diversas as empresas que fazem da aposta nas máquinas de vending uma estratégia de diversificação e fortalecimento do seu negócio, com o objetivo de ampliar as vendas e conquistar novas parcelas de mercado: Beba Rio, Café Iguaçu, New Fast.

Em complemento, a ExpoVending & OCS trouxe para esta edição cerca de 90 marcas e vários palestrantes internacionais.

No decurso do evento, realizaram-se duas palestras, com um dos principais destaques a pertencer ao belga ErwinWetzel, responsável da EVA em assuntos de regulamentação e lobby junto das instituições européias. No segundo e último dia do evento, este responsável dissertou sobre ‘Tendências de Mercado na Indústria de Vending Européia”, mencionando as mudanças verificadas na procura e os novos atores do mercado. Abordou ainda a crise economica que afeta a indústria em países como Itália, Espanha e Portugal, que sofreu, nos últimos anos, uma retração de 10%. “A demanda mudou e trouxe novos atores para o mercado que era dominado por máquinas de café e guloseimas”, explicou ele. A presença deste responsável no evento ficou a dever-se também ao desejo de conhecer e avaliar o mercado de vending no Brasil, suas oportunidades e tecnologia existente. “Neste momento, a viagem é só informativa; queremos ver as oportunidades que temos e outras ideias de um mercado que está em crescimento”, comentou Erwin.

A segunda palestra realizada intitulou-se ‘Casos de Sucesso: Telemetria, Meios de pagamento e Gestão de Abastecimento’, tendo sido orientada por Fábio Bueno Netto (Nayax), membro do Conselho da ABVA.

Com o crescimento da feira ano após ano, o potencial do mercado brasileiro intensifica-se gradualmente. Embora recente, é muito promissor, multiplicando-se as perspetivas de evolução de natureza otimista.

Um dos destaques desta edição foi o lançamento oficial, no decorrer da feira, da XII ExpoVending & OCS, já com local e data definidos. Está prevista realizar-se de 7 a 8 de agosto de 2014, mais uma vez no Palácio de Convenções do Anhembi. De mais relevante, importa ressaltar que 80% dos expositores da mais recente edição já garantiram a presença na próxima.

“A proposta para o ano que vem será mais ousada. Teremos um evento que ocorrerá em paralelo, que é a Feira de Jukebox, que são as máquinas de música, além de novas parcerias que já estão sendo fechadas. A expetativa para 2014 é um aumento de 40%, com a participação de 30 ou 40 novas marcas. Também teremos parceria com associações do exterior, como a NAMA, a exemplo da que tivemos este ano com a Associação Europeia de Vending”, confidenciou Militelli.

Para compreender melhor a realidade do mercado do vending no Brasil, interessa reter que este país já conta com aproximadamente 80 mil máquinas instaladas e um volume de negócios anual de cerca de R$ 500 milhões. Segundo a ABVA, a proporção habitante/máquina no Brasil é de 2500 habitantes, sugerindo um enorme potencial de crescimento no país para os próximos anos, atendendo ao facto de que esta relação, nos EUA, é de 90 habitantes por máquina. A associação que dirige o setor no Brasil estima um crescimento até 20% este ano e um volume de negócios de mais de US$ 300 milhões.

expovending 2013 vending machine brasvending

 

Fonte: Hostel Vending